Início > Crônica, Gerais, Off Topic > Opinião: Brasília e seus 50 anos

Opinião: Brasília e seus 50 anos

image_pdfimage_print

Brasília fez neste último dia 21 seus 50 anos. São cinquenta anos de uma cidade que ainda cresce, mesmo sem espaço aparente.

Congresso Nacional

Congresso Nacional

É uma cidade linda, fascinante. Uma cidade como qualquer outra, mas também uma cidade única, devido aos seus monumentos arquitetônicos, sua história interessante, o povo que aqui mora e os frequentadores de cada quatro anos (que muito aparecem em noticiários, quando envergonham a todos nós).

E como qualquer outra cidade está sujeita a lendas urbanas.

Uma das lendas mais proeminentes, e com ar de pseudociência, é a de Brasília descrita como uma cópia de cidades egípcias e seu fundador como uma cópia faraónica.

Se a lenda for encarada apenas como lenda (e como sátira), é uma ótima pilhéria. Mas a partir do momento que a lenda é utilizada (como pude acompanhar diversas pessoas fazendo isso na internet e em impressos – que irei comentar num futuro ainda não determinado) como uma certeza histórica, portanto com o crivo de científico carimbado surge os ares de pseudociência.

Adeptos da lenda tentam associar a imagem de Juscelino com a de Akhenaton, faraó egípcio e Brasília com a cidade por este último construída, lá no Egito. Seus adeptos usam argumentos mistificados sobre os monumentos de Brasília, como associados às construções egípcias e as histórias de vida de Juscelino com as de Akhenaton. São explicações não muito racionais, mas que fascinam os mais dados ao misticismo, pois nada mais encantador é fingir-se estar num novo Egito (cuja imagem que temos é distorcida por nossas imaginações); imaginar-se lendário, como a lendária imagem que fazemos do incrível Egito. Entretanto não verdadeiro. Não é real a associação, embora tenhamos uma história de construção da nova capital muito mais interessante que a lenda propõe (com detalhes muito mais reais e fascinantes que uma associação lendária).

E logo ganha-se o crivo; “mas existem correlatos históricos”. E esta é uma frase enganadora. Esconde-se aí uma possibilidade pseudocientífica de enquadrar sob o aspecto de “pesquisa histórica” algo que é uma lenda notável.

Entretanto, em minha opinião, existe algo muito mais interessante e verdadeiro que uma lenda embrenhada de misticismo dada a possibilidades de teorias conspiratórias: é o que acontece no dia-a-dia de Brasília; e isto sim é algo real e verdadeiro – e também perigoso:  o que acontece de verdade, as decisões de nosso país e a nossa reação diante do que se passa.

Desejo assim, ao admitir minha afeição a esta cidade, parabéns. E ficam assim os meus votos de novos e vindouros anos, com consciencia real do que existe, do que foi, sem os laços obscuros de lendas reluzentes (porém falsas) para que possamos mantermos sóbrios sobre o que acontece e o que é decidido.

Catedral Metropolitana

Catedral Metropolitana

Arnaldo Vasconcellos

Crônica, Gerais, Off Topic , , , , , , ,

  1. 29, Abril, 2010 a 11:59 | #1

    Galera, deixo aqui o meu recadinho:

    Nos próximos três meses, o Museu Exploratório de Ciências (MC) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) desafia estudantes, curiosos e aficionados por ciência de todo o país a planejar, construir e operar um equipamento capaz de extrair petróleo das camadas do pré-sal. As inscrições acontecem, de 9 de março a 13 de junho, no endereço http://www.mc.unicamp.br.
    Diversas possibilidades para resolver o desafio. As equipes podem e devem criar o que desejar, desde que observadas as condições especificadas no manual do 4º GD. As edições anteriores mostraram que é possível encontrar todo tipo de equipamento. Do mais simples e criativo, ao mais robusto e engenhoso.

    Abraços
    Camila

  1. Ainda sem nenhum trackback.